Informativos Você está em: Home > Fique por dentro > Informativos

16 | OUT | 2015
NFC-e - A Revolução do Varejo
Por: Marcelo Alberti Moredo

No empreendedorismo, algumas tecnologias vieram para melhorar a nossa vida. São várias as facilidades que novas plataformas trouxeram às empresas de todos os tamanhos, agilizando processos, diminuindo burocracias e custos. E no que se refere a notas fiscais, essa nova modalidade, a Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica, modelo 65; propõe uma verdadeira revolução no varejo brasileiro.

ECONOMIA
- Dispensa do uso do Emissor de Cupom Fiscal (ECF) e suas intervenções técnicas;
- Permite a utilização de qualquer impressora não fiscal, sem necessidade de autorização pela SEFAZ;
- Redução significativa dos gastos com papel: pode ser enviado por e-mail, dispensa as diárias Leituras X e Reduções Z;

AGILIDADE
- O processo entre iniciar e terminar uma venda, torna-se significativamente mais rápido, devido à ausência de envios de comandos e espera de retornos do antigo ECF;
- Transmissão à SEFAZ em tempo real ou off-line (contingência) se estiver sem internet;
- Não há necessidade de autorização prévia do equipamento a ser utilizado;

FLEXIBILIDADE
- Flexibilidade de expansão de PDVs nos períodos de alto movimento do comércio, sem necessidade de autorização prévia do Fisco;
- Poderá ter vários Pontos De Vendas emitindo notas ao mesmo tempo sem vínculo algum com equipamento impressor ou transmissor (SAT);

MOBILIDADE / INOVAÇÃO
- Possibilidade de uso de novas tecnologias de mobilidade (emissão em tablet e smartphones);
- Integração de plataformas de vendas físicas e virtuais;

E porque ficou mais ágil, econômico, flexível e com possibilidades de inovação e mobilidade? Porque “desburocratizou-se”:
- Não precisa comprar um equipamento (caro) ou vários dependendo do estabelecimento, que sejam previamente autorizados e lacrados;
- Não existindo equipamento; não existe intervenções;
- Não existindo equipamento; não existe comunicações intermediárias vagarosas durante a venda;
- Não precisa homologar periodicamente os softwares, o que travava a inovação;
- Entrar e sair do horário de verão? Porque? Se o seu computador entra sozinho!
- Leitura X para começar o dia, Redução Z para terminar, Memória Fiscal no início do mês, Mapa Diário... Perdeu a Redução Z para enviar ao contador? Emita um espelho. E como ia papel...
- E se já não bastassem os papéis: terminou o mês, grave tudo em um CD não regravável e guarde por 5 anos. Ou seja: 12 CDs por ano, 60 CDs em 5 anos. Uau!

Em novembro de 2013, o projeto da Nota Fiscal de Consumidor eletrônica surgiu em âmbito nacional, tendo como objetivo implantar esse modelo de documento fiscal em todo o país.
Baseado nos mesmos padrões técnicos, no sucesso e na segurança da já conhecida Nota Fiscal Eletrônica - NF-e, modelo 55, todavia, adequado às particularidades do varejo; a NFC-e nasce visando substituir de forma eletrônica, as emissões em papéis gerados pelo varejo, sem perder a validade jurídica. Substituindo documentos assim como os cupons fiscais emitidos por ECF e nota fiscal modelo 2 de venda à consumidor. Resumindo, é um documento que tem a mesma validade da nota fiscal impressa, porém no formato digital.

Vimos acima, as várias vantagens para os empresários contribuintes.
Mas as vantagens não param por aí, elas atingem os outros 2 personagens envolvidos: Governo e consumidor final.

Para o fisco, possibilitará o aprimoramento do controle fiscal pelas Administrações Tributárias, auditando de longe e em tempo real. Fazendo uma provisão ainda mais fina e da maior fatia de suas receitas, a que veem do varejo.

Para o consumidor final é mais clareza e credibilidade!
Até porque, o consumidor torna-se o próprio fiscal. Pois, no momento da venda ele receberá um comprovante que possui um código QRCode e na mesma hora poderá verificar a autenticidade e se sua nota foi recebida pela SEFAZ, bastando apenas fazer a leitura do código através do seu smartphone.

Antes, no final do mês, o lojista teria que extrair as informações de vendas do ECF, montar arquivo texto e fazer a transmissão para a Fazenda. Quando ele pegava as informações, poderia errar um dado, esquecer outro... Com isso, consumidores de alguns Estados que oferecem bonificações, ficavam sem receber o crédito de ICMS e também deixavam de participar de sorteios.
Agora, as informações sendo transmitidas à SEFAZ no momento da venda, isso não é mais para acontecer!

Como na NF-e, no novo módulo Syntech de NFC-e (ainda mais prático e intuitivo – veja o vídeo), o lojista precisa apenas concluir a nota do consumidor e no final ela será transmitida automaticamente e no mesmo instante para a Fazenda que, por sua vez, precisa autorizar a emissão do documento, devolvendo o arquivo (nota) protocolada para o lojista.
Se as informações estiverem tudo ok e, se o lojista estiver com a situação regular com o fisco; esta operação não leva mais do que 15 segundos.
E detalhe importante; o lojista poderá imprimir em qualquer impressora: laser, jato de tinta, mini-impressoras térmicas ou matriciais (dotadas ou não de modo gráfico). Ou se o cliente preferir, enviar a NFC-e para seu e-mail.

Mas se ao transmitir estiver sem internet ou ela está muito lenta?
Sem problemas! Intuitivamente, poderá tentar novamente ou o sistema sugerirá as formas de contingência, que poderá usar “off-line” (se esta forma de emissão estiver autorizada pelo seu Estado), por exemplo.
Passando para off-line, você continua emitindo normalmente sem parar suas vendas e imprimindo os cupons para o cliente.
Porém, o lojista deverá atentar-se de quando voltar a internet, transmitir as notas que foram emitidas em off-line.
Não tem como esquecer! No módulo NFC-e da Syntech vai estar piscando uma exclamação no rodapé, alertando que existem notas sem transmitir. E no topo, uma outra imagem piscará, indicando estar em modo off-line até que você transmita todas as notas.

Para ter toda essa praticidade que o projeto NFC-e oferece (verificar se seu Estado já aderiu), o lojista precisa apenas adquirir o módulo Syntech NFC-e, e ter um certificado digital ICP-Brasil, dos tipos A1 ou A3.
E em estabelecimentos com mais de um Ponto de Venda – PDV, sugerimos o A1, pois este certificado é um arquivo instalável e de uso simultâneo em várias máquinas.


Fonte: Syntech Sistemas
Confira mais Informativos!






Telefones Suporte
35 3443-4872
35 99817-6329

Central do Cliente
Syntech WebDesk

Speed line Syntech
Suporte on-line!

               Contato Comercial vendas@syntechsistemas.com.br


Fique por dentro
Syntech implanta o Selo Eletrônico nos cartórios de clientes mineiros ... ler
Novas ferramentas, Novas possibilidades ...ler
NFC-e em MG – Liberado! ...ler

Confira também
Todos Informativos

Notícias

Syntech WebSystem


Nossos clientes
Conheça os clientes que fazem a história da Syntech.
acesse
Rua Américo Prado, 1115
Centro | Jacutinga / MG
Cep 37590-000


sws@syntechsistemas.com.br
fone (35) 3443-4872 | 99817-6329
De segunda à sexta-feira.
Softwares
Nossos Softwares
Syntech WebSystem
Syntech Fiscal
Syntech Têxtil
Syntech Store
Syntech Escola

Contatos
Fique por dentro
Notícias
Informativos
Vídeos

Colaboradores
Webmail
Área Administrativa
Central do cliente
SWD - Syntech WebDesk
SWS - Syntech WebSystem
Downloads

Parcerias
Seja nosso parceiro
Canais de negócios
Parcerias de integração
Clientes
Nossos clientes

Empresa
Quem somos
Onde estamos

Copyright © 2009-2020 Syntech Sistemas. Todos os direitos reservados. by: syntechers disign